Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

DecLei 1.953 - 1982

Salvar em PDF

 

DECRETO-LEI Nº 1.953, DE 3.8.1982 - DOU 4.8.1982

Autoriza a Comissão de Política Aduaneira a conceder isenção ou redução do Imposto de Importação incidente sobre bens destinados à prospecção e produção de petróleo.

O Presidente da República, no uso da atribuição que lhe confere o artigo 55, item II, da Constituição

DECRETA:

Art. 1º. Fica a Comissão de Política Aduaneira autorizada a conceder, nos termos, limites e condições que fixar, isenção ou redução do Imposto de Importação incidente sobre equipamentos, máquinas, veículos, aparelhos, instrumentos, partes, peças, acessórios, ferramentas e utensílios, destinados à prospecção e produção de petróleo bruto no território nacional, inclusive na sua plataforma continental, importados pela Petróleo Brasileiro S.A. -PETROBRÁS, ou por empresas contratadas ou subcontratadas por esta, desde que atendida a legislação sobre similaridade, sem prejuízo do disposto no artigo 1º do Decreto-lei nº 1.703, de 18 de outubro de 1979, prorrogado pelo Decreto-lei nº 1.878, de 23 de julho de 1981.

§ 1º. O benefício fiscal mencionado no "caput" também poderá ser concedido às matérias-primas, produtos intennediários, partes, peças e componentes, importados para fabricação de plataformas de perfuração ou de exploração de petróleo, bem como aos demais bens que se destinem a emprego exclusivo naqueIa atividade.

§ 2º. A isenção ou redução do Imposto de Importação que for concedida pela Comissão de Política Aduaneira acarretará a fruição de idêntico benefício com relação ao Imposto sobre Produtos Industrializados.

§ 3º. Os benefícios fiscais de que trata este Decreto-lei poderão abranger bens despachados antes da sua vigência, mediante a assinatura de termo de responsabilidade, vedada a restituição de importâncias já pagas.

Art. 2º. Ficam revogadas a alínea "e" do inciso IV do artigo 2º do Decreto-Iei nº 1.726, de 07 de dezembro de 1979, e demais disposições em contrário.

Art. 3º. Este Decreto-Iei entrará em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 03 de agosto de 1982, 161º da Independência e 94º da República.

JOÃO FIGUEIREDO
Ernane Galvêas
Cesar Cais Filho
Delfim Netto
Fim do conteúdo da página