Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Legislação Federal > Resoluções > CNP > 1966 > RCNP 5 - 1966
Início do conteúdo da página

RCNP 5 - 1966

Salvar em PDF

 

RESOLUÇÃO CNP Nº 5, DE 15.3.1966 - 1307ª SESSÃO ORDINÁRIA - DOU 19.7.1966

Dispõe sobre o estabelecimento de Norma relativa a Hexano Comercial.

Revogada pela Resolução ANP nº 27, de 8.5.2014 – DOU 9.5.2014 – Efeitos a partir de 9.5.2014.A Resolução CNP nº 10, de 29.9.1970 - dispõe sobre a revisão de norma relativa ao Hexano Comercial.

O CONSELHO NACIONAL DO PETRÓLEO, no uso de suas atribuições,

RESOLVE:

Estabelecer, para o Hexano Comercial, a NORMA CNP-11. que acompanha a presente Resolução; e declará-Ia de observância obrigatória pelas refinarias e entidades distribuidoras, tanto para o produto importado quanto para o elaborado no País.

Rio de Janeiro, em 15 de março de 1966.

EMÍLIO MAURELL FILHO
Presidente

NORMA CNP-11

A QUE SE REFERE A RESOLUÇÃO Nº 5/66, DESTA DATA.

1. A NORMA CNP-11 aplica-se a Hexano Comercial distribuído para consumo e refere-se ao produto acabado a partir dos tanques dos distribuidores, no caso de solvente importado, ou dos tanques das refinarias, no caso de produção nacional.

2. O Hexano Comercial, especificado na presente Norma, deverá possuir as propriedades expressas no quadro anexo, sendo definido como um destilado do petróleo, límpido, não contendo material estranho, nem água aparente.

3. A verificação das características do produto far-se-á mediante o emprego dos seguintes métodos, da Associação Brasileira de Normas Técnicas e Instituto Brasileiro de Petróleo (ABNT-IBP).

a) DESTILAÇÃO - Método do Ensaio para Destilação de Solventes - referência P-MB 337 da ABNT-IBP.

b) ACIDEZ DO RESÍDUO - Método de Ensaio para determinação da Acidez do Resíduo da Destilação de Produtos de Petróleo - referência MB-296, da ABNT-IBP

c) COR SAYBOLT - Método de Ensaio para determinação da Cor em Produtos de Petróleo (Cromômetro Saybolt) - referência MB-187 da ABNT-IBP.

d) PRESSÃO DE VAPOR - Método de Ensaio para determinação de Pressão de Vapor Reid em Gasolina e Produtos de petróleo Similares - referência MB-162 da ABNT-IBP.

e) NÚMERO DE BROMO - Método de Ensaio para determinação do Número de Bromo em Produtos de Petróleo - referência P-MB 338 da ABNT-IBP.

f) NÃO VOLÁTEIS - Método de Ensaio para determinação do Número de Bromo em Produtos de Petróleo - referência P-MB 336 da ABNT-IBP.

g) ENSAIO DOCTOR - Método de Ensaio para determinação do Ensaio Doctor em Produtos de Petróleo - referência P-MB 339 da ABNT-IBP.

Rio de Janeiro, em 15 de março de 1966.

EMÍLIO MAURELL FILHO
Presidente

NORMA CNP- 02

QUADRO DE ESPECIFICAÇÕES

(20.9.1955)

GÁS

LIQÜEFEITO DE

PETRÓLEO

Pressão máxima

De vapor a 37,8ºC

(100ºF), em kg/cm²

Ponto máximo de

ebulição de 95% a

760mm/Hg, em ºC

Percentagem má-

Xima de resíduo,

em volume

Enxofre total,

Máximo em

g/m³ normal

Compostos

corrosivos

(a)

Umidade

PROPANO COMERCIAL

15,12

2

0,36

neg.

neg.

BUTANO COMERCIAL

4,92

2

0,36

neg.

(b)

MISTURA BUTANO PROPANO

15,12

2

0,36

neg.

neg.

(a) Considera-se negativo o resultado quando a lâmina de cobre não acusar descoramento superior ao número estabelecido pelo método de ensaio D 130, da “American Society for Testing Materials” (ASTM).

(b) Neste caso, é dispensável o ensaio, mas o produto não deverá conter água livre ou dispersa.

Fim do conteúdo da página